QUALIDADE DE TEMPO


Vamos continuar a falar de como encher o tanque de amor dos nossos filhos a partir das 5 linguagens do amor. Mas antes, gostaríamos de pedir para você convidar amigas a ler estes posts e se cadastrar no blog! É totalmente gratuito e estamos fazendo com muito carinho para vocês.

Nós já falamos das palavras de afirmação e do toque físico. Então, se você não leu os posts anteriores, pare de ler este e comece pelo post 1. Assim você vai entender pois são sequências, ok? Combinado? Então vamos lá.


Hoje a terceira linguagem é a qualidade de tempo. Todo mundo tem 24 horas e nunca parece suficiente para todas as atividades que temos que fazer diariamente. Sempre deixamos uma ou outra tarefa para trás. Mas, o que não podemos deixar para depois é o olhar para nossos filhos. E isso envolve a qualidade de tempo. Envolve o presente da nossa presença com eles. Presente de presença físico, mas estar envolvido. É importante falar aqui, que a qualidade de tempo permeia todas as outras linguagens, independentemente se seu filho tem a qualidade de tempo como a principal linguagem principal do amor.


Qualidade de tempo não envolve somente estar presente fisicamente. Significa envolvimento com seu filho. Então, não basta estar ao lado dele assistindo televisão. Isso não é qualidade de tempo. Mas se está assistindo algo que ele goste e por exemplo, você faz perguntas sobre o que estão assistindo, mostrando interesse. Inclusive é um momento para você apontar o que concorda ou não com o que está sendo mostrado, ou seja, assistindo a televisão, você pode passar valores importantes para ele. Então você transforma estar presente em qualidade de tempo. Neste caso sim, passa a ser qualidade de tempo.


Eu, como terapeuta ocupacional, acredito muito que a atividade ajuda a gente a mediar as interações. Então quando você está em um jogo com seu filho, ou uma brincadeira, a atividade promove que eles se “desarmem” e comecem a falar. As atividades ajudam as pessoas a se colocarem. Isto é muito claro quando as crianças estão brincando. Por exemplo, seu filho está brincando com carrinhos e fica batendo os carrinhos com força. Ela está expressando alguma coisa que você deve então, com qualidade de tempo estar presente e perceber isso. Pode ser que ela esteja com raiva, ou passou recentemente por um acidente de carro. Então, precisamos estar de corpo e alma, ou seja, nosso físico e cognitivo para entender e surtir efeito para encher o tanque de amor.


Mais uma vez, a qualidade de tempo permeia todas as outras linguagens. Pense. Quando falamos palavra de afirmação, você tem que parar para saber qual palavra de afirmação você vai dar naquele momento, seja de orientação, de elogio. O mesmo é para o toque físico, que já falamos no post anterior. Você precisa de tempo para tocar na criança. Depois quando falarmos de serviço e presente, você vai perceber que também demandam qualidade de tempo.


Eu sempre pensei isso quando meus filhos eram pequenos e hoje para mim fica muito claro que os momentos não vão se repetir. Deixa eu explicar melhor. Quando a gente está ocupado, ainda mais nestes tempos de trabalho remoto, e a criança fica nos chamando, será que não podemos mesmo parar um pouquinho o trabalho e ver o que a criança está precisando? te aconselho a parar e atendê-la. Este momento não vai voltar. Nenhum momento volta, mas você vai lembrar com muita saudade de quando sua criança era pequena e você não aproveitou.


Eu tenho uma filha de 20 anos, eu vejo como foi bom eu parar de lavar a louça, parar de passar roupa ou de fazer planos de aulas para fazer companhia para ela, ou levar para algum lugar que queria, ou comprando alguma coisa. Tudo isso é qualidade de tempo.


Essas coisas todas nos ajudam a estar próximos a eles, a entender o que está acontecendo por que quando o mau comportamento já se instalou é tentar achar onde nos perdemos. Um dos momentos que a gente se perde é quando esquece que tudo vai passar. Todos os momentos que a criança te chamou, que você deixou de interagir, não volta. E você não vai ter isso depois. E o pior, seu filho vai estar com o tanque vazio, ele não vai se sentir amado. Mesmo que você esteja se matando para dar a ele a melhor escola.


Muito interessante que não nos lembramos das coisas, raramente nos lembramos do restaurante chique, ou do presente caro quando somos crianças mas lembramos de momentos que brincamos juntos, do piquenique, do passeio. Eu me lembro que quando criança e viajávamos fazíamos piquenique, porque não tínhamos dinheiro para parar num restaurante. Mas era muito bom. Todos juntos arrumando, preparando para a viagem, por a toalha. Isso era qualidade de tempo. Coisas simples. Nossos filhos também se lembrarão destes momentos. É claro que serão gratos pelo curso, boa escola e até das férias num lugar maravilhoso. Mas se você deixar as crianças o tempo todo com a recreadora, ela terá uma boa lembrança do lugar mas não uma lembrança com qualidade de tempo e afeto da família. Isto então, devemos pensar bastante. TEMOS TEMPO PARA AQUILO QUE É PRIORIDADE PARA NÓS. Então quais são as nossas prioridades hoje?


Se o seu trabalho é sua prioridade, ok. Mas depois não se queixe do mau comportamento do seu filho, não queixe por que ele bateu a porta, ou por que não responde ou por que fica trancado no quarto sem conversar com ninguém. Pode ser que ele não tenha aprendido. Ele não aprendeu a conversar, não aprendeu estar junto, não aprendeu a dispensar o tempo dele para estar com o pai ou a mãe. Isso vai fazer muita diferença depois.


Então te estimulamos a investir tempo de qualidade para seu filho.

Nós podemos escolher investir com qualidade o tempo com seu filho ou gastar tempo depois com repreensões e tentando resolver os problemas criados por ele não se sentir amado.


Qual você escolhe?


Se quiser, deixe seu comentário, dúvidas e sugestões.

Te incentivamos a se inscrever no blog. TOTALMENTE gratuito.

Compartilhe e nos ajude a chegar em mais pais que poderão encher o tanque emocional dos seus filhos com o combustível certo. O amor.


12 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo