PRESENTE


Chegamos na última linguagem do amor, que é o PRESENTE. Nós que pensamos nesta ordem das linguagens do amor que apresentamos. Então ná quer dizer que o PRESENTE seja menos importante.


Possa ser que você esteja pensando neste momento - “ Nossa, a gente tem que ser rico ou gastar muito para conseguir fazer esta linguagem”-. MAS NÃO É ASSIM.


O importante não é o valor. Quando seu filho tem a linguagem do presente, significa que quando o recebe ele foi lembrado. Por exemplo: quando alguém fala que coleciona caneca e você vê uma caneca linda, toda fofa e dá para esta pessoa. Isso é presente. Presente é que você lembrou dela.

Você já recebeu um presente que não tinha nada a ver com você? Isso pode acontecer quando não conhecemos muito a pessoa, ou você estava muito atarefado no momento da compra. MAS se você tem mais intimidade e convivência com a pessoa e dá um presente “errado” você não encheu o tanque de amor.


Mesmo que não seja a linguagem principal do seu filho, temos que nos esforçar para dar um presente significativo. Não podemos perder a chance de encher o tanque. Eu lembro de uma criança que ganhou o mesmo brinquedo 3x da mesma pessoa em idades diferentes. Esta pessoa não pensou em nenhum momento em quem iria receber. A criança em idades diferentes recebendo o mesmo presente?


Muitas vezes nem se compra o presente mas você comenta que viu uma coisa que era a cara dela mas não pode comprar. Tudo bem. A pessoa vai ficar feliz por ter sido lembrada, entende? Isso também foi presente.


Outro exemplo. Você diz uma frase que seu filho sempre fala. Você lembrou dele. Quando você comenta com seu filho que você disse a frase e que lembrou dele, neste momento você deu um PRESENTE ( também foi palavras de afirmação).


Ou seja. Presente não é só coisas concretas, objetos. Às vezes você estar presente é o PRESENTE.


Meu filho gosta de uma bala baratinha que vende no metrô. Toda vez que vejo, compro e, quando vou dar para ele eu digo -” olha filho, compre a bala que você tanto gosta”. É claro que compro o sabor que ele gosta, pois se quero encher o tanque dele, tem que ser algo que ele gosta e para saber precisa de convivência, observação e intimidade.


Na verdade, todo mundo gosta de ser presenteado. Independentemente da cultura, já é conhecido que quando ganhamos um presente a nossa reação é por causa de reações químicas cerebrais. Você dar um presente desencadeia reações boas.


Outro momento. Aniversário. Já é esperado ganhar presente e é muito legal. Mas o melhor ainda, é dar um presente sem data estipulada, sem data marcada.


mas veja. Quando há uma condição envolvida, não é presente. E sim um prêmio. Por exemplo. Você combina com seu filho que se ele tirar boas notas, ele ganhará mais tempo no videogame. Tudo certo. Mas neste caso é premiação e não presente.


A ideia do presente não precisa ser comprada. Você pode fazer, ser uma situação, não precisa ter valor monetário. SIGNIFICA que você pensou na pessoa.


Então para finalizar as 5 linguagens do amor. Todos nós queremos amar e ser amados. Não significa que não somos mas, pode ser que não estejamos demonstrando ou expressando como gostamos. Quando as crianças são pequenas, cabe aos pais e responsáveis perceber qual a principal linguagem do amor daquela criança..


As cinco linguagens significa educar para suprir a necessidade emocional dos nossos filhos de modo que se desenvolva cognitivamente e saiba respeitar as diversidades. Inclusive que ele aprenda a respeitar a linguagem de outra pessoa.


Se você gostou desta série de postagens sobre as 5 linguagens do amor, te estimulamos a se inscrever no blog, e compartilhar.

Ah, queremos saber de você, o que gostaria de ver por aqui nos próximos posts. Conte para nós.

Beijocas e até o próximo tema.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo